terça-feira, 31 de julho de 2018

Montreal - Dia 2

O nosso segundo dia em Montreal foi dedicado para visitar o centro histórico da cidade. Montreal, assim como Quebec City, pertence a parte francesa do Canadá e, portanto, possui um centro histórico que lembra e muito as cidades europeias.

Seguimos o seguinte roteiro:

1) Place D’Armes
2) Vieux Séminaire de St-Sulpice
3) Basilique Cathédrale Notre-Dame
4) Old Port (Vieux-Port de Montréal)
5) Science Centre - Museu de Ciência
6) Place Jacques Cartier
7) Hôtel de Ville
8) Château Ramezay
9) Bonsecours Market
10) Underground City (cidade subterrânea)

Chegamos no centro de Montreal bem cedo, por volta de 9hrs da manhã. Para estacionar, uma opção é o estacionamento do shopping Clomplexe Desjardins. Acabamos estacionando em um estacionamento público mesmo. Era domingo e pagamos $10 pelo dia todo.

Começamos na praça Place D’Armes. Essa praça é bem grande e cheia de turistas. Nesta mesma praça você vê o Vieux Séminaire de St-Sulpice e a Basilique Cathédrale Notre-Dame. A estátua que fica no centro da praça é do fundador de Montreal. O seminário é do século 17 e apenas recentemente abriu as portas para visitação. A basílica é a maior construção católica da cidade e é espetacular por dentro. A entrada na igreja custa $5 por pessoa. A todo momento há visitações guiadas na igreja, em francês e inglês. Vale a pena acompanhar um guia para conhecer a história do local. Fique atento ao horário de visitação da Basílica.





Depois da Place D’Armes seguimos em direção a água, para o antigo porto. A área é super legal. No dia da nossa visita estava tendo uma feira de ciências e tecnologia com várias barraquinhas, experimentos e monitores. Assim que chegamos no porto avistamos o Science Centre e logo ao lado uma enorme praça de alimentação. Começamos pelo Science Centre.

O Museu de Ciências de Montreal é bem interessante para as crianças, porém confesso que esperava mais. O museu é todo interativo e possui diversos experimentos interessantes. Ficamos mais ou menos 3 horas dentro do museu. Dentre os espaços do museu, tem o espaço do corpo humano, a área infantil, a área de experimentos (no dia da nossa visita só abriu às 12h), área de física etc. Sem crianças não acho tão interessante incluir este museu no roteiro. O ingresso custou $23 para adulto e $14 dólares para crianças, isso porque não acrescentamos no nosso ingresso o cinema IMAX.





Paramos para almoçar na praça de alimentação que fica ao lado do museu. Por lá tem o poutine, pizza, comida tailandesa, comida italiana etc.

Depois de passear um pouco pela área do porto (tem até uma enorme roda gigante por lá), seguimos para a praça Place Jacques Cartier. Ali tem um obelisco e Hôtel de Ville, que é a prefeitura de Montreal. A construção da prefeitura terminou em 1878. De frente para a prefeitura tem o Château Ramezay, de 1705, já foi residência do governador e atualmente funciona como um museu de história. A região da Place Jacques Cartier é super movimentada, com muitos restaurantes, sorveterias, lojas etc. É só caminhar mesmo para conhecer a área. Por último nesta área fomos conhecer o Bonsecours Market, entretanto ele não é bem um mercado municipal como eu esperava. Demos uma olhada e só vi uma loja enorme e chique de roupas. Em todo caso, tem uma feirinha com alguns artesatos em frente.





Acabamos não tendo tempo de visitar a Underground City (cidade subterrânea usada nos dias mais frios para locomoção), pois optamos por terminar o dia na feira de ciências que estava tendo em frente ao museu, no porto. Li que a Underground City possui vários túneis ligando diversas lojas e estações de metrô.




Nenhum comentário:

Postar um comentário