terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Tulum - Dia 3

Apesar de ler em muitos blogs e ler muitos comentários dizendo que é complicado ir para Chichen Itza com criança, não vi nenhum problema de ir até lá com o nosso pequeno. Como estávamos de carro, foi tranquilo organizarmos a viagem. De Tulum até Chichen Itza são mais ou menos duas horas de carro, sendo que fizemos uma parada em Valladodid, uma pequena cidade quase já chegando em Chichen Itza.

O roteiro do nosso dia foi:
1) Valladodid (praça central, igreja de San Gervasio, Cenote Zaci)
2) Chichen Itza (sítio arqueológico da pirâmide)

Saímos então de Tulum de manhã e seguimos para Valladodid. Foram mais ou menos uma hora e quarenta minutos de viagem. Vá preparado porque não há nada na estrada até chegar lá. Não se esqueça que por esse caminho não é necessário pagar pedágio, portanto, fique atento para deixar o GPS fazendo a rota sem pedágios, pois caso contrário, você acabará caindo na pista de pedágio do mesmo jeito. Se for para Chichen Itza por Cancun, o tempo de viagem é praticamente o mesmo, porém há mais pedágios.


Chegamos em Valladodid e fomos direto no Cenote Zaci. Pagamos 30 pesos para poder entrar. Se quiser, pode tomar banho por lá também. A ideia não era tomar banho mesmo, apenas conhecer o Cenote. Apesar de ser em área urbana, esse cenote é bem bonito e vale a visita se estiver passando pela cidade. Junto do cenote Zaci há um restaurante de comida mexicana, caso já queira aproveitar e almoçar por ali. O caminho para descer até a água do cenote é bem escorregadio, tenha cautela ao descer.





Depois do cenote seguimos para a praça central da cidade. Apesar de não conseguir estacionar junto da praça, estacionamos a apenas algumas quadras. A praça é bem bonitinha, no estilo de cidade do interior mesmo. A igreja chama atenção. Há algumas lojinhas ao redor da praça, inclusive sorveterias. Almoçamos em uma galeria, estilo um pequeno shopping. O local realmente não era grandes coisa, mas a comida atendeu.

 


Depois do almoço e de uma pequena volta pela área, seguimos para Chichen Itza. Seguimos ainda mais uns 30 minutos de viagem.

A pirâmide de Chichen Itza foi eleita uma das sete maravilhas do mundo. Além de ver a pirâmide, é possível dar uma volta em todo o sítio arqueológico, que inclusive também tem um cenote. Há várias ruínas por toda parte, portanto, em alguns momentos o chão fica bem ruim para andar de carrinho. Fomos de carrinho, foi possível fazer o passeio, mas se possível vá sem, pois há muitas pedras. Junto da pirâmide e em todo o sítio há diversas bancas de artesanato. Os preços praticados por lá não são exorbitantes, pelo contrário. Não é permitido subir nesta pirâmide.




O local abre de segunda à domingo, de 8 às 17h. O estacionamento custa 30 pesos. O ingresso para entrar no sítio arqueológico custou 238 pesos por pessoa. Menores de 13 anos não pagam ingresso. Para mais informações, acesse o site:
http://www.inah.gob.mx/es/zonas/146-zona-arqueologica-de-chichen-itza

Se ainda houver tempo e disposição, no caminho para Chichen Itza está também o sítio arqueológico de Coba. Não deixe de pesquisar sobre este sítio e, caso queira visitá-lo também, se organize. Nesta pirâmide ainda era possível subir. Optamos por não ir a Coba, porque li em diversos blogs que se andava muito para chegar lá e que as pirâmides ficaram em uma mata bem fechada, portanto, não achei muito interessante ir com criança lá.

Chichen Itza foi de super fácil acesso, super tranquilo para visitar com criança. Porém não há muita sombra por lá. Vá equipado com água e boné. Apesar de não ter visto mosquitos, leve também o repelente.

Também se tiver tempo, em Valladodid é possível visitar o Convento de San Bernardino de Siena, a calzada de los Fralles e o Parque de La Candelaria. Se quiser, faça um pernoite em Valladodid para curtir melhor a cidadezinha bem mexicana, longe dos turistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário