quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

São Paulo - Dia 5

Holambra

Escolhemos Holambra para passar o nosso dia. Já havia lido e visto esta cidadezinha diversas vezes em blogs e revistas de viagens, mas nunca tínhamos visitado. Esta cidade é famosa pela ExpoFlores, que acontece entre agosto e setembro.

Holambra é uma linda cidade, conhecida com a cidade das flores, é colônia holandesa no Brasil e tem clima de cidade do interior. Tem um centrinho, com alguns mercados e restaurantes. Tem alguns restaurantes mais badalados e turísticos, tem os passeios para conhecer as plantações de flores, tem os campos de girassóis, um mercado de plantas excelente, um moinho nos mesmos moldes dos moinhos holandeses e o famoso waffle holandês, o stroopwafel.

O roteiro deste dia foi:

- Moinho Povos Unidos
- Portal do Moinho
- Centro de Artesanato
- Campos de Girassóis
- Centro Gastronômico na rua Dória Vasconcelos
- Praça Vitória Régia
- Deck do Amor
- Garden Center


Ficamos hospedados em Campinas. De Campinas até Holambra foram mais ou menos 40 minutos. Colocamos Holambra no GPS e partimos para passar um dia nesta cidade. Não deixe de dar uma parada no portal da cidade para tirar fotos, é bem bonito.


Nossa primeira parada foi o Moinho Povos Unidos. Fomos na segunda-feira de carnaval, então a cidade estava com muitos turistas. O Moinho fica junto do Portal do Moinho e ao lado de um centro de artesanato. Estacionamos o carro (de graça) em frente à praça e fomos dar uma volta no local. É possível subir no moinho pagando uma taxa de R$10. Depois de dar uma volta na praça seguimos para o centro de artesanato, com várias barraquinhas. Há banheiros por lá.




Vi por ali também alguns guias oferecendo o passeio até os campos e estufas de flores, caso tenha interesse, já se informe. Não fizemos este passeio. Só é possível visitar as fazendas de flores com guias, não é possível fazer este passeio por conta própria. Saindo do Moinho, pegando a estrada da placa para Artur Nogueira, você passa pelos campos de girassóis. É possível estacionar o carro e tirar fotos por ali mesmo, porém quando fomos em fevereiro, não havia nenhuma flor. Pesquisando, li que apenas para o meio do ano os campos ficam bem floridos.


Depois do Moinho, seguimos para almoçar. Primeiramente fomos até a rua dos restaurantes mais turísticos, na rua Dória Vasconcelos. Demos uma volta a pé por lá. O clima é bem agradável e há várias opções, como restaurantes, confeitaria, sorveteria... No entanto, acabamos seguindo de carro até o centrinho. Escolhemos almoçar no Restaurante Sabor e Arte, um restaurante mais simples, porém algo local, sem apelo turístico. Comemos no estilo self service e depois tomamos sorvete estilo buffet também. Bom e barato. O local tem mesas na varanda e também com ar condicionado.
Endereço do restaurante Sabor e Arte: Rua Rota dos Imigrantes, 470




Após o almoço fomos conhecer a Praça Vitória Régia, que mais parece um grande parque verde. Há um enorme lago por lá, banquinhos, pista para caminhada e o Deck do Amor, famoso pelos cadeados colocados ali pelos casais apaixonados, nos moldes de Paris e outros lugares. A ideia é prender o cadeado no grade do deck e jogar a chave dentro do lago, assim acredita-se que o casal ficará junto para sempre. Infelizmente quando fomos, havia placas sobre a doença do carrapato junto do lago Vitória Régia. Inclusive pedia para verificar as roupas depois de sair do parque e prestar atenção nos sintomas. Confesso que depois de ver diversas destas placas, perdi a vontade de passear e deixar o meu pequeno curtir o verde do local. Brincamos um pouco de patinete no Deck do Amor e depois fomos embora da praça.




Bem, o que faltou a gente ver em Holambra: fazer o passeio com guia para os campos e estufas de flores, visitar o Museu Histórico de Holambra e visitar o Lago Nossa Prainha (depois da placa sobre o carrapato, não quis mais ir para áreas verdes). Tudo pode ser encaixado no roteiro de 1 dia mesmo, só organizar e começar o dia cedo por lá.

Não deixe também de curtir o stroopwafel em alguma cafeteria. São dois waffles bem finos recheados de caramelo, apoiados em cima da xícara de café, chá ou chocolate quente. É um doce típico holandês. Como queríamos levar para casa, passamos em um supermercado (Eva, se não me engano) e compramos uma embalagem com 10 por mais ou menos 14 reais.

Terminamos o dia visitando o Garden Center, próximo ao portal da cidade, mas já fora da cidade. É uma loja gigante de flores de vários tipos, árvores frutíferas, vasos etc. Apesar de não ter como comprar nada para levar, achamos legal visitar a loja. Tem estacionamento em frente, um parquinho para as crianças e uma área com alguns animais, como patos, gansos, galinhas...




Nenhum comentário:

Postar um comentário