terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Puebla - Dia 1

Resolvemos passar uns dois dias em Puebla para conhecer uma cidade com um clima de mais interior no México. Infelizmente, devido aos recentes terremotos, muitas das milhares de igrejas espalhadas por Puebla e pela vizinha Cholula estavam danificadas.

Ficamos no hotel LQ Hotel by La Quinta Puebla Palmas Angelopolis. Com café da manhã incluído e estacionamento. No endereço: Av Zeta del Cochero 407, Reserva Territorial Atlixcáyotl, Concepción Guadalupe. Recomendo. Fica ao lado de dois shoppings, sendo que um dá para ir a pé. O hotel tem uma bela vista para um vulcão ativo.


No nosso primeiro dia em Puebla, dividimos o roteiro da seguinte forma:

1) Igreja Santa Maria de Tonantzintla
2) Zona Arqueológica de Cholula
3) Cuexcomate (menor vulcão do mundo)
4) Zócalo de Puebla
5) Catedral de Puebla
6) Centro Cívico 5 de Mayo
7) Callejon del Sapos
8) Parque Ecológico

Começamos o dia então por Cholula, cidade vizinha a Puebla. A Igreja Santa Maria de Tonantzintla foi escolhida para ser visitada por conta do mosaico que mistura estilos barroco e indígenas. Há vários desenhos espalhados por todas as paredes da igreja. Devido ao terremoto, esta igreja estava interditada e a missa estava sendo realizada do lado de fora.

A Zona Arqueológica de Cholula possui a pirâmide com a maior base do mundo. Porém de cara é bem difícil identificá-la, pois a pirâmide está coberta por um morro e vegetação e possui um igreja espanhola no topo. Não chegamos a entrar neste sítio arqueológico, apenas contornamos de carro todo o parque e paramos para tirar algumas fotos da pirâmide. A igreja também foi danificada com o terremoto e estava em obra para restauração. Para quem quiser visitar esta zona arqueológica, a entrada fica na Calle 8 Pte. 2, San Miguel, Centro, 72760 San Andrés Cholula. A entrada também custa 70 pesos e os menores de 13 anos também não precisam pagar ingresso. Está aberto todos os dias de 9 às 18h.


Passamos de carro pela praça principal de Cholula e como havia várias famílias por lá e na praça há vários brinquedos infantis, resolvemos parar um pouco por ali para que o nosso pequeno pudesse brincar. Estacionamos na própria praça, usando o parquímetro.



Seguimos depois para Cuexcomate, que é morro/vulcão que na verdade é um gêiser inativo mas que ganhou fama de "menor vulcão do mundo".  Tem 13 metros de altura na praça Você paga a entrada de 11 pesos, sobe algumas escadas, depois desce várias escadas em caracol de ferro. A visita ao interior deste pequeno vulcão é bem interessante, vale a visita, que é bem rápida. Nesta mesma praça há parquinhos infantis, aproveitamos mais uma vez para o nosso pequeno brincar.
Dali fomos para o shopping Galerias Serdán para almoçar.



À tarde fomos para o Zócalo. Estacionamos desta vez em um estacionamento pago, bem próximo a praça. Era um domingo e a praça estava lotada, principalmente de crianças. Demos uma volta pela praça toda e depois fomos visitar a Catedral de Puebla. Não deixe de conhecer o interior desta igreja, é belíssimo. Demos umas voltas pelos quarteirões por perto dali, porém as outras ruas estavam mais desertas. Ao redor do Zócalo há diversos restaurantes e lojas.





Pegamos o carro e seguimos para o Centro Cívico 5 de Mayo. Desta vez estacionamos o carro na rua sem precisar de pagamento. Estacionamentos praticamente ao lado do parquinho infantil. A área do Centro Cívico é muito bonita e tem diversas atividades e museus para visitar. O nosso pequeno brincou um pouco no parquinho infantil e depois fomos para o teleférico. A entrada do teleférico custa 50 pesos ida e volta. É bem parecido com o teleférico do Pão de Açúcar no Rio de Janeiro. Eles guardaram o carrinho de bebê para a gente e fizemos o passeio tranquilamente. A vista realmente é super legal. O passeio é rápido.



Passamos pelos Museus da Evolução e de História Natural, mas infelizmente não tínhamos mais tempo de visitá-los. Seguimos para uma área aberta, mais para o topo do morro, para ver o pôr-do-sol. Apesar do Centro Cívico ser uma área moderna de Puebla e nada lembra o centro histórico, merece ser visitada.



Não tivemos tempo de visitar os dois últimos itens do nosso roteiro. Em todo caso, o Callejon del Sapos é uma rua bem colorida com mercadinhos e o Parque Ecológico entrou no roteiro para que o nosso pequeno pudesse brincar um pouco no espaço verde, entretanto, ele já havia brincado bastante nos parquinhos que fomos encontrando pelo caminho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário