segunda-feira, 5 de fevereiro de 2018

Cidade do México - Dia 2

No segundo dia da Cidade do México, optamos por conhecer o centro da cidade e seu parque arqueológico. A maior parte dos lugares que escolhemos para visitar hoje conhecemos apenas a parte externa, portanto, caso esteja planejando visitar os museus do Centro Histórico, reserve pelo menos mais um dia para conhecer a região.

O roteiro deste do centro da Cidade do México foi:
1) Praça Zócalo
2) Catedral Metropolitana e o Palácio Nacional
3) Sítio arqueológico do Templo Mayor
4) Colegio San Ildefonso
5) Café de las Sirenas e Café Tacuba
6) Dulceria Celaya
7) Casa dos Azuleijos
8) Museu de Belas Artes
9) Correio Nacional
10) Alameda Central
11) Torre Latino Americana


Para chegar no centro, é possível ir de metrô para lá, descendo na estação Zócalo. Optamos por ir de carro, pois lemos que o metrô é muito cheio e queríamos ir de carrinho. Estacionamos o carro em um estacionamento público, bem próximo ao Zocalo, por 34 pesos a hora.

Iniciamos o nosso passeio na Praça Zócalo, uma praça imensa e muito famosa na capital do país. Ao redor desta praça estão a Catedral Metropolitana e o Palácio Nacional. No méxico é comum as praças centrais se chamarem Zócalo, portanto, cada cidade costuma ter um. Esta praça é uma das maiores do mundo e é rodeada por diversas construções importantes.  Esta praça fica bem no centro histórico e lembra bastante as construções européias.



Devido a comemoração do dia dos mortos, a praça estava em festa, toda enfeitada, com várias estátuas de caveiras coloridas e música. Muitas crianças fantasiadas e turistas.





As visitas ao Palácio Nacional são gratuitas. Todos os dias entre 9h e 16h30. Não entramos.

Do lado da Catedral Metropolitana está o sítio arqueológico do Templo Mayor. Na área do sítio visitamos o Templo Mayor e vimos o Museu do Templo, porém não chegamos a entrar no museu. O Templo Mayor foi um dos principais templos dos astecas na capital Tenochtitlan, que hoje é atual Cidade do México. Começamos a nossa visita com uma caminhada pelas ruínas do templo. É incrível poder andar pelo lugar que um dia foi local da civilização asteca. Lá há resquícios dos templos e moradias que ficavam no centro da antiga civilização, como os templos do Deus da chuva e do Deus da guerra.
O horário de funcionamento do sítio arqueológico é de terça a domingo, de 9h a 17h. O valor da entrada é de 70 pesos. Os menores de 13 anos não pagam, assim como na maioria dos locais no México.
Para maiores informações, acesse o site:
http://www.templomayor.inah.gob.mx/





Foi possível fazer o passeio do Templo Mayor de carrinho, porém  não pode entrar com garrafas de água. Elas ficam na recepção, depois na saída você pega de volta. Há algumas partes do passeio que só há escadas. Avalie se vale a pena entrar neste sítio arqueológico. O bom que ele fica bem no centro, de muito fácil acesso. Entretanto, as calçadas das ruas ao redor do sítio permitem olhar para dentro do local e já ver as ruínas, sem pagar nada. Neste sítio arqueológico não há pirâmides.

Depois de passar uma hora visitando o Templo Mayor, seguimos caminhando pelo centro da Cidade do México, conhecendo mais o centro histórico. Marcamos alguns locais no nosso caminho, no Google Maps para passarmos por eles. 

O primeiro lugar por onde passamos em frente foi o Colegio San Ildefonso. É uma das instituições educacionais mais importantes da cidade. A faculdade foi fundada pelos jesuítas em 1588. O espaço é aberto para a visitação de Terça a Domingo. Sendo que às terças a entrada é grátis de 10h às 20h. De Quarta a Domingo a entrada custa $50,00 pesos. Fica aberto de 10h às 18h. Entramos no hall apenas para conhecer um pouco do espaço. Havia uma exposição do dia dos mortos na entrada. Mesmo que não tenha tempo de visitá-lo, vale a pena pelo menos conhecer a entrada, pois é bem bonita.
Caso queira fazer a visitação, acesse o site para mais informações:

Depois seguimos para alguns Cafés. Marcamos dois Cafés pela sua importância histórica. 
O Café de las Sirenas, construído no século XVI , possui paredes de até um metro de espessura, feitas com pedras das ruínas das pirâmides. Este café fica na República da Guatemala No. 32, no Centro Histórico.
Também passamos pelo Café Tacuba. Este local tradicional do Centro Histórico foi fundado em 1912. Fica na Calle de Tacuba 28.

No caminho também colocamos a Dulceria Celaya. Fundada em 1874, o local é uma das mais antigas confeitarias da Cidade do México. Vende diferentes doces mexicanos. Fica na Av. 5 de Mayo 39, no Centro Histórico.


A Av. 5 de Mayo é um calçadão lotado de pessoas e lojas. Uma boa opção para conhecer mais a capital.

Depois seguimos para a Casa dos Azuleijos. Funciona como um restaurante, porém, quando o visitamos, ainda estava interditado devido ao terremoto. O local é construído no estilo churrigueresco, com azulejos da fachada feitos na China, em 1653. Fica na esquina da 5 de Mayo com a Av Francisco I. Madero 4, ainda no Centro Histórico.


Finalizando o nosso passeio do dia, fomos para o Museu de Belas Artes. Se quiser seguir para lá direto de metrô, pode descer na estação Bellas Artes e caminhar até o local.

Na área do Museu de Belas Artes também é possível conhecer a fachada do prédio do Correio Nacional. Construído há mais de um século, o local é belíssimo e abriga o centro cultural da Cidade do México. A fachada apresenta janelas arqueadas e gárgulas. O prédio dos Correios fica a leste da Alameda Central. O prédio fica aberto todos os dias e a entrada é franca.

Nas proximidades do Correio Nacional, está o Museu Nacional de Arte (Munal). Não chegamos a entrar neste museu para não ficar cansativo para o nosso pequeno, mas li que este espaço abriga uma coleção interessante da arte mexicana da época colonial até a década de 50. O museu fica na rua Tacuba 8, no Centro Histórico. Funciona de Terça a Domingo, de 10h até 17h30. A entrada custa $60.00 pesos.



O principal destino da nossa caminhada foi o Palacio de Belas Artes. O prédio e os jardins são lindos e lembram bastante os prédios europeus. Sua construção iniciou em 1904 e demorou 30 anos para ficar pronto. Para quem quiser visitá-lo, destacam-se por lá as obras de Diego Riviera, José Clemente Orozcos, Rufino Tamayo dentre outros. Não chegamos a entrar. Apenas conhecemos o espaço externo. A entrada do museu custa $ 60.00 pesos, já incluído o uso de câmeras fotográficas.  Aberto de Terça a Domingo de 10h às 18h. Aos Domingos a entrada é gratuita.
http://www.palacio.bellasartes.gob.mx/

Junto do Palácio das Bellas Artes está a Alameda Central. O espaço é um tradicional parque verde na Cidade do México. É muito frequentado, inclusive por famílias com crianças. É um ótimo local para deixar os pequenos brincarem um pouco e descansarem. Não há parquinho infantil, mas há vários chafarizes. Ficamos por ali um tempo, sentados e olhando os chafarizes. Depois começamos o caminho de volta para o estacionamento, seguindo a Av. 5 de Mayo.

Para quem ainda quiser ter a vista da cidade do alto, aproveite para visitar a Torre Latino Americana, nas proximidades do Palacio de Belas Artes. Este prédio foi o primeiro arranha-céu do México, de 53, e por muito tempo foi o maior da América Latina. A Torre tem um mirante, no 43º andar, com uma impressionante vista de 360° da Cidade do México. Ao comprar o ingresso para visitar o mirante você pode subir quantas vezes quiser no dia. Portanto, vale a pena voltar pra ver o pôr do sol, se tiver tempo no seu roteiro. A entrada custa $100 pesos para os adultos e para as crianças custa $70 pesos. O Ticket vale o acesso livre durante o todo o dia. A Torre fica na Eje Central Lázaro Cárdenas 2, no Centro. Acabamos não subindo.

Também, se ainda houver tempo, a 1 km de distância da Alameda Central, fica o Monumento a Lá Revolución. O espaço é um mausoléu em comemoração a Revolução Mexicana. Fica na Plaza de la República S/N, Tabacalera, Cuauhtémoc.

Outra opção para visitar neste dia, pela proximidade, é a Ciudadela Mercado de Artesanias. O local fica bem pertinho do Centro Histórico da Cidade do México. Lá, no Mercado de Artesanias La Ciudadela, é possível comprar artesanatos e souvenirs mexicanos. Fica a 3 km da Plaza de La Constitución, na Calle de Balderas s/n, Centro, 06040 Cuauhtémoc. Aberto todos os dias de 10 às 19hrs, e aos domingos até 18hrs. Não chegamos a visitar este mercado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário