quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Las Vegas - Dia 3

Bem, depois de conhecer a famosa Strip de dia e de noite e fazer compras em algumas lojas, usamos o nosso terceiro e último dia completo em Las Vegas para conhecer o Grand Canyon em um passeio bate e volta. Nosso roteiro foi:

1) Represa Hoover
2) Grand Canyon West

Partindo de Las Vegas dá para conhecer o Grand Canyon West. Que é o lado oeste do Grand Canyon e fica dentro de uma reserva indígena. Os outros lados, sul e norte, ficam dentro do parque nacional, e são bem mais longe de Las Vegas, 5 horas de viagem. Então não tem como fazer em um bate e volta. Mesmo assim, um dos lados fica fechado durante o inverno. Li muitos relatos dizendo que os outros lados são muito mais bonitos. Mas como eu não conhecia nenhum, o lado West já parecia ser ótimo.
Como o dia estava um pouco nublado, não nos esforçamos para ir cedo. Já que a tendência é que de manhã a visibilidade fique pior. O tempo de viagem é de mais ou menos 2 horas ou mais. A maior parte da viagem é no deserto do Arizona, então vá preparado com o tanque cheio e abastecido de comida.


No caminho passamos pela Represa Hoover (Hoover Dam), que fica na divisa dos estados de Nevada e Arizona. A represa fica só a 30 min de Las Vegas e vale a parada. É uma das obras mais importantes dos EUA e já foi cena de filme, como o do super homem. Coloque a represa no GPS, para assim conhecer melhor a obra. No Centro de visitantes eles vendem um ingresso de Tour pela represa, mas só queríamos passar por ali, não compramos o ingresso. Quem quiser conhecer melhor, se programe para passar mais tempo por ali.

Passamos do centro de visitantes de carro e seguimos para estacionar no último estacionamento da área. Os primeiros estacionamentos que forem surgindo são pagos, 10 dólares. Os últimos estacionamentos são de graça. Há placas indicativas quando for um estacionamento pago. Paramos o carro por trás do paredão da represa e demos uma volta para tirar fotos.

Depois voltamos exatamente pelo menos caminho que viemos, atentos a placa de estacionamento da "Bridge". Que é um estacionamento bem no começo do caminho para a represa, que permite acesso a pé para a ponte. Dali sim você conseguirá ver a represa e seu paredão. O estacionamento possui banheiros e também tem rampa e escadas para subir para a ponte. O vento por ali é bem forte. Este estacionamento também é gratuito.



Após algumas fotos, seguimos viagem até o Aeroporto de Grand Canyon West, no Arizona. Colocando esse caminho no GPS você chegará no local de venda dos ingressos do parque e no local de saída de passeios de helicóptero para lá.

Após muita estrada e deserto, estacionamos gratuitamente no aeroporto e seguimos para o local de venda de ingressos. Achei bem caro, mas a vista é bem bacana. Se o dia estiver fechado e com nevoeiro, pense se vale a pena. Nossos ingressos, dois adultos  mais o do pequeno, ficaram em 140 dólares. Você ainda tem a opção de comprar o ingresso com a Skywalker e com almoço. Compramos o ingresso mais barato, com apenas as 3 paradas de ônibus.

Dali mesmo já sai o ônibus para as 3 paradas do passeio. A primeira parada é em uma réplica de cidade de velho oeste (isso mesmo, nada de Grand Canyon). Tem banheiros, restaurante e algumas réplicas da cidade. Dá para tirar algumas fotos legais por ali. Os índios estão por lá também.
Depois vem mais duas paradas, essas sim com vista para o Grand Canyon. Tem ônibus o tempo inteiro, então não precisa se preocupar em pegar os ônibus. A segunda parada é para o Skywalker. Mesmo quem não comprou o ingresso para lá, pode descer.




A Skywalker é uma passarela de vidro  "voando" no Grand Canyon. Na verdade só faz uma curva. Por que eu achei que não valia a pena ir lá? Não podemos entrar com nossos pertences, nem com a nossa câmera fotográfica (tem armários grátis para guardar tudo). A foto que eles tiram lá sai bem caro se você quiser, uns 16 dólares, e a vista da foto não fica legal por causa do guarda corpo. Li que, apesar de todos usarem uma meia para andar na passarela, o chão já está bem arranhado. Então não vi muitas vantagens pagar um ingresso bem mais caro para poder andar por lá. A vista que eu tive do lado foi a mesma de quem estava na passarela.


A vista do lado da passarela já é incrível.
Mas atenção, não tem cerca, guarda corpo, grade ou como quiser chamar. Isso mesmo, o penhasco fica sob a sua responsabilidade. Imagina como é tenso estar em um lugar assim com uma criança pequena. Portanto, atenção mais que redobrada por ali.


É possível observar muitas pessoas se arriscando por fotos. Li em uma reportagem que morrem em média 3 turistas por ano tentando tirar fotos por ali. Então, tome cuidado com as beiradas. São escorregadias e podem estar quebrando também.

Na terceira e última parada a vista é ainda mais bonita. Há uma pequena caminhada por lá que vale a pena fazer. Fomos em um dia nublado. Imagino que com sol e céu azul deva ficar ainda mais bonito.
No total ficamos por lá entre 2 hrs e 2 hrs e meia. A tensão de ficar com o pequeno em um lugar sem segurança nos deixou apreensivos e não ficamos muito tempo. Daria para ficar mais tempo por lá, caminhando, observando e tirando fotos.
 


Pegamos o ônibus de volta para o centro de visitantes e voltamos para Las Vegas. O pequeno almoçou apenas lanches neste dia. Mas há restaurante com comida na primeira parada de ônibus do passeio, se quiser almoçar por lá, considere o ingresso do parque que já inclui o almoço.

Para mais informações, acesse:
http://www.grandcanyonwest.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário