quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Canela - Serra Gaúcha

Canela é a cidade vizinha a Gramado e está ficando bem parecida com a cidade mais charmosa da Serra Gaúcha. Desde a última vez que estive lá em 2011, o número de hotéis, lojas, restaurantes, lanchonetes e atrações só aumentou.

Para chegar lá pode ir de ônibus, carro ou táxi. Como ficamos hospedados no meio do caminho entre as duas cidades, visitamos Canela diversas vezes. Inclusive, infelizmente, o hospital de Canela.

Há diversas atrações que valem uma visita, como o Parque do Caracol, Mundo Gelado, Parque Floribal, Mundo a Vapor, Catedral de Pedra, AlpenPark, Parque da Ferradura, Castelinho do Caracol e Ecoparque Sperry. Destas atrações não fomos no Parque da Ferradura e Ecoparque Sperry, este último estava fechado quando fomos.

O Parque do Caracol fica um uma estrada um pouco longe do centro de Canela. No caminho passa pelo Parque Florybal, Mundo Gelado, Castelinho do Caracol e Parque dos Dinossauros (que não visitamoos pq fomos em um parecido em SP). Se estiver de carro, aproveite para já conhecer outro ponto turístico no mesmo dia. Há um ônibus para o Parque do Caracol saindo do Centro de Canela, se informe na Central de Informação ao Turusta lá os horários, pois são bem poucos. Também é possível já combinar com um taxista estes passeios. Usamos o carro alugado.

O Parque do Caracol não é muito grande. O visitamos em 2 horas ou menos. Há um restaurante, um mirante pago e um de graça para observar a cascata, uma escadaria imensa para ver a cascata mais de perto (só descemos quando visitamos sem o pequeno, com ele nem cogitamos), um parquinho, um trenzinho e muitos jardins. Há na entrada várias lojinhas de artesanato. Tem estacionamento.

O Castelinho do Caracol nos surpreendeu. Os jardins são grandes e com muita grama para as crianças brincarem. Há diversos pés de maçã e kiwi. Tem estacionamento. Não entramos na casa que serve como uma cafeteria, para entrar custava 10 reais.

O Mundo Gelado tem uma aparência desgastada. Tivemos que ficar esperando terminar um grupo que estava lá dentro para entrar. A visita é muito rápida, até porque é bem frio lá dentro. Primeiro paramos em um cômodo para colocarmos os sobretudos emprestados. Para o pequeno que ainda ia completar 2 anos os menores serviram. Tem luva também. Mas levei uma touca para o pequeno que ajudou a esquentar mais. Lembre-se de ir de calça e tênis. Há algumas salas pequenas para visitar com móveis e esculturas de gelo. O frio chega a -15 graus em alguns pontos. Na final tem opção de fito (pago), lojinha e lanchonete.



Nenhum comentário:

Postar um comentário